Mamoplastia: Entenda como é realizado o implante

Mamoplastia: Entenda como é realizado o implante de silicone nas mamas

Muito solicitado entre as mulheres, o implante de silicone tem elevado e transformado a autoestima feminina.
Mamoplastia Redutora - Dr. Ícaro Samuel - Cirurgião Plástico

A mamoplastia é uma cirurgia plástica que transforma o formato das mamas, este procedimento pode ser feito tanto para aumentar, ou diminuir os seios, e até mesmo para alterar a aparência das mamas.
Muitas mulheres se sentem inseguras por ter seios grandes ou pequenos, e isso causa um desconforto muito grande. Esta parte do corpo representa para a mulher grande parte de sua feminilidade, e a insatisfação em relação aos seios pode prejudicar a sexualidade e fazer com que ela se sinta menos desejada, portanto, a prótese de silicone ajuda a reparar esses incômodos e a elevar a autoestima feminina.
Neste artigo, você vai ficar sabendo tudo sobre o que é a mamoplastia, para que serve e quais os tipos.

Tipos de mamoplastia:

Mamoplastia Redutora - Dr. Ícaro Samuel - Cirurgião Plástico

A cirurgia plástica das mamas pode ser feita para várias finalidades, realizada por recursos e processos diferentes. A mamoplastia é indicada para aumentar as mamas por meio da aplicação de silicone, diminuir com a retirada de tecido mamário, ou também para reconstruir os seios.

Mamoplastia de aumento

Este procedimento é feito em mulheres que consideram ter seios pequenos, a cirurgia é utilizada na colocação de implante de silicone nas mamas. Para muitas ter seios grandes está associado à sensualidade, e é isso que elas buscam com a cirurgia para colocar a prótese de silicone.

A prótese garante firmeza, formato e aparência natural dos seios, o implante de silicone pode ser colocado no sulco mamário, aréola ou axila. A prótese é inserida sob ou sobre o músculo, ou seja, o implante pode ser inserido abaixo da glândula ou do músculo.

A indicação para colocação da prótese na frente ou atrás do músculo peitoral varia de acordo com o tipo de mama da paciente. Se a mulher possui pouca glândula, comumente se põe atrás do músculo para que os implantes não fiquem muito aparentes. Quando a paciente tem uma quantidade de glândula para cobrir satisfatoriamente o implante, coloca-se na frente do músculo.

Mamoplastia redutora

Está técnica serve para quem sente desconforto por conta de mamas muito volumosas, desproporcionais e que devido ao peso causam incomodo e dor na coluna. Seios muito grandes também costumam promover sua queda, muitas vezes precocemente e, consequentemente ainda está associada à flacidez causada pelo excesso de gordura mamária.

O peso e o volume dos seios podem provocar dores nas costas, além de marcas acentuadas nos ombros por causa do sutiã. A mamoplastia redutora remove o excesso de gordura, o tecido glandular e a pele para atingir um tamanho de mama proporcional com o corpo da paciente.

As cicatrizes são o T invertido (no sulco mamário), a periareolar e ainda o L. Mas, tudo depende da mama da mulher, é necessário levar em conta a quantidade de pele flácida retirada e o tipo de incisão.

Mamoplastia reparadora

Este procedimento pode ser classificado como mastoplastia. Neste método são tratadas as assimetrias mamárias acentuadas, a diminuição da aréola, entre outros casos.

A cirurgia corrige a diferença em tamanhos, formatos ou posição das mamas e/ou aréolas, mas, o processo do procedimento irá depender da necessidade e do caso de cada paciente.

Dependendo do caso, pode-se colocar implante na mama menor, reduzir a mama maior ou reposicioná-los. O procedimento será realizado de acordo com o tipo de assimetria que existe e cada um receberá uma aplicação de uma determinada técnica.

Mamoplastia reconstrutiva

Muito indicada para quem tem câncer de mama e é preciso retirar parte da mama ou ela completamente (a chamada mastectomia). Nesta técnica refazemos a mama da paciente, em muitos casos é necessário remover tecido de outras regiões do corpo (como costas, abdômen) para ser reconstruída.

A mamoplastia reconstrutiva poderá ser feita posteriormente a retirada da(s) mama(s) ou pode ser realizada ao mesmo tempo da mastectomia. A paciente não precisará passar pelo trauma da amastia cirúrgica.
Este procedimento tem uma recuperação muito mais rápida e nas mesmas condições das demais técnicas que usam esse recurso. Porém, cada paciente tem uma indicação diferente de tratamento.

Qual o preparo necessário para fazer uma mamoplastia?

Mamoplastia: Entenda como é realizado o implante - Dr. Ícaro Samuel

Antes do procedimento são fornecidas as pacientes todas as informações sobre a cirurgia, apresentando os resultados e possíveis complicações e riscos. É analisada a melhor forma de colocar a prótese de silicone, para que a mesma tenha harmonia física com o corpo da mulher.

Depois das avaliações do profissional, a paciente deve realizar os exames pré-operatórios de praxe: exame de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax. Uma detalhada análise da mama com ultrassonografia e mamografia já deverá ter sido feita.

– 8 horas antes do procedimento, é preciso fazer jejum absoluto de alimentos sólidos e líquidos.

– É necessário interromper o consumo de bebidas alcoólicas e fumo para realizar a cirurgia.

Pós-operatório

Serão recomendados os medicamentos corretos para o tratamento das possíveis dores, não use remédios por conta própria. Utilize apenas as medicações prescritas, e nos horários indicados para um melhor resultado.

– Deve-se evitar levantar os braços e dormir sobre os seios

– A paciente deve usar o sutiã cirúrgico após o procedimento

Fale com o Doutor

Conheça a clínica Dr. Ícaro Samuel. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre mamoplastia, e sobre como é realizado o procedimento, não tenha receio de perguntar.
Veja também Lipoaspiração: Saiba como é feito este procedimento”

Se você tiver gostado do texto “Mamoplastia: Entenda como é realizada a prótese de silicone nas mamas”, deixe o sua, sugestão ou compartilhe nas suas redes sociais!